Governo decreta estado de emergência em Nova York para enfrentar ‘ciclone-bomba’

 

Tempestade de neve com pressão central diminuída tem efeitos mais intensos; ventos chegam a 55 km/h

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, declarou estado de emergência em várias áreas do estado, incluindo a cidade de Nova York, perante a forte tempestade de neve que atinge os EUA e que os meteorologistas estão chamando de “ciclone-bomba”. Segundo a rede CNN, 12 pessoas morreram em diferentes estados por problemas relacionados ao frio.

O estado de emergência declarado por Cuomo afeta toda a região sul do estado de Nova York, que inclui a cidade de Nova York e a região de Long Island, e permite às autoridades, entre outras coisas, adotar decisões que se anteponham às das administrações locais, informa a Efe.

“Não é uma tempestade de neve normal, é uma tempestade de neve mais ventos de grande velocidade, que criam uma situação grave”, afirmou Cuomo em entrevista coletiva para dar informação atualizada sobre a situação.

A medida também outorga ao estado poderes especiais para lutar contra o temporal, sem necessidade de recorrer à aprovação legislativa, e contratar diretamente recursos ou equipamentos que sejam necessários pela emergência meteorológica.
Os ventos mais fortes que se esperam ao longo desta quinta estão entre 40 km/h e 55 km/h.

A área que enfrenta maiores riscos é Long Island, situada ao longo da costa atlântica, onde o temporal de neve começou a causar impacto com força na primeira hora desta quinta.

Segundo a CNN, 12 pessoas morreram nesta semana por causa do frio. Dessas mortes, 6 foram reportadas em Wisconsin, 4 no Texas, uma em Dakota do Norte e outra em Missouri. A informação é do G1.


Comentários

Os comentários estão fechados.