Candidatos apontam fraude em processo seletivo da prefeitura de Presidente Tancredo Neves

Candidatos que participaram de um processo seletivo na cidade de Presidente Tancredo Neves, denunciaram supostas fraudes ocorridas no certame, realizado pela banca Concursos Públicos, Pesquisas, Eventos e Marketing (Conpevem), com sede em Itabuna. A seleção foi para preenchimento de mais de 240 vagas em diversos setores da prefeitura.

A mãe de um participante contou que o filho chegou a ser aprovado, entre os primeiros, para um dos cargos, e teve o nome publicado na lista de habilitados no site Conpevem. “Ele foi no setor de Recursos Humanos para se informar. O pessoal mandou aguardar em casa, que ele iria ser chamado. Depois de dois dias saiu um boato que os vigilantes não seriam chamados por não ter concluído 50% da prova”, relata a mulher.

Diante da situação, mãe e filho decidiram conferir o gabarito com as alternativas marcadas na prova, mas tiveram uma desagradável surpresa. “Ligeiramente fui corrigir o gabarito da empresa que aplicou a prova, e constatei que havia fraude nas respostas. Fomos na prefeitura e a gente foi formado que era verdade, e que não tinha como entrar com recurso porque o prazo era até o dia anterior”, lembra.

Dias depois, segundo participantes, a prefeitura anunciou que os vigilantes aprovados no concurso, não iriam mais assumir os postos, seriam terceirizados. “A empresa do concurso informou que a prefeitura iria contratar uma empresa para contratar os vigilantes, mas eu sei que quem é oposição não tem chance”, lembra um deles.

De acordo com o edital, as provas foram compostas de 40 questões, e seriam considerados habilitados os candidatos que obtivessem nota igual ou superior a 50%. Ainda segundo o documento, haveria apenas uma lista de classificação final para todos os candidatos aprovados.

Contrariados com a situação, os participantes prometeram procurar o Ministério Público da Bahia (MP-BA).

 

Fonte: DiarioParalelo


Comentários

Os comentários estão fechados.