A reaplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nos dias 3 e 4 de dezembro custará R$ 10.512.564,33, segundo nota divulgada nesta sexta-feira (18) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Os cálculos incluem os gastos com impressão, aplicação, correção e distribuição das provas e materiais administrativos. O valor é inferior ao inicialmente projetado pelo Ministério da Educação (MEC), de R$ 15 milhões. Ao todo, 271.033 candidatos tiveram a prova adiada devido a ocupações de escolas, universidades e institutos federais. Além desses estudantes, também farão as provas em dezembro candidatos que tiveram a aplicação das provas prejudicadas por problemas de infraestrutura, como interrupção temporária do fornecimento de energia elétrica. Na nesta terça-feira (22/11), o Inep divulgará os novos locais de prova e o número final de inscritos habilitados a fazer as provas em dezembro. O Enem foi aplicado nos dias 5 e 6 de novembro para 5,8 milhões de candidatos. Devido a ocupações de escolas, universidades e institutos federais, o MEC adiou o exame para um grupo de estudantes que faria a prova em 405 locais de diferentes estados. Esses estudantes receberam um aviso do Inep por mensagem no celular e e-mail. Segundo o Inep, a realização do exame ficou inviabilizada para aproximadamente 3% dos inscritos, uma vez que essas mobilizações comprometiam a segurança necessária aos participantes e às provas em si. As ocupações ocorrem em diversos estados do país. Estudantes do ensino médio, superior e educação profissional têm buscado pressionar o governo por meio do movimento. Os alunos são contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55 que limita os gastos do governo federal pelos próximos 20 anos, a chamada PEC do Teto. Eles também criticam a reforma do ensino médio, proposta pela Medida Provisória (MP) 746/2016, enviada ao Congresso. No último dia 7, o MEC pediu à Advocacia Geral da União (AGU) para que tome as medidas cabíveis a respeito dos prejuízos causados pelo adiamento das provas.

O Banco do Brasil (BB)  fechará 12 agências na Bahia e transformará outras 33 em postos de atendimento digital. A informação foi confirmada ao CORREIO, nesta segunda-feira (21), quando o banco realiza uma entrevista coletiva anunciando um plano de reestruturação da instituição que reduzirá o número de agências em todo o país e oferecerá um plano de aposentadoria incentivada para até 18 mil funcionários.
Na Bahia, o banco tem 447 unidades de atendimento, sendo 328 agências e 119 postos de atendimento. Com a reorganização, 12 agências serão encerradas e 33 agências serão transformadas em postos de atendimento. O banco ainda não informou quais serão as agências fechadas. “O BB permanecerá com uma das maiores redes de atendimento do Estado, com 283 agências e 152 postos de atendimento”, disse o banco, em nota, enviada ao CORREIO.
Além disso, o BB possui 5.206 funcionários e 1.003 fazem parte do público potencial do Plano Extraordinário de Aposentadoria Incentivada, que prevê adesão voluntária dos funcionários. Com isso, a redução no quadro de funcionários do banco pode ser reduzido em até 19%.
Segundo comunicado ao mercado divulgado no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o BB fechará 402 agências em todo o País e transformará outras 379 em postos de atendimento ao longo do próximo ano.
A economia anual com o enxugamento da estrutura é estimada pelo BB em R$ 750 milhões, sendo R$ 450 milhões da nova estrutura organizacional e R$ 300 milhões de redução de gastos com transporte de valores, segurança, locação e condomínios, manutenção de imóveis, entre outras despesas. Atualmente, o BB conta com 5.430 agências e 1.791 postos de atendimento.  (Correio24h)
Reorganização do Banco do Brasil 
Rede de atendimento atual na Bahia
328 agências
119 postos de atendimento. 
447 unidades de atendimento no total
Reorganização na Bahia 
12 agências serão encerradas
33 agências serão transformadas em postos de atendimento.
Rede de atendimento após a reorganização
283 agências
152 postos de atendimento
435 unidades de atendimento no total

O ex-governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, dormiu a primeira noite no complexo penitenciário de Gericinó, em Bangu. Cabral foi preso pela Polícia Federal, na quinta-feira (17), em sua casa no bairro Leblon. A prisão é preventiva e faz parte das operações Lava Jato e Calicute.
Segundo informações do portal Uol, o ex-governador teve a cabeça a raspada e está usando o uniforme dos detentos, composto por camisa e calça jeans. Cabral passou a noite em uma cela de nove metros quadrados e comeu no café da manhã pão com manteiga. Principal alvo da Operação Calicute ele é acusado de liderar um esquema de corrupção que desviou mais de R$ 200 milhões dos cofres públicos. Outras nove pessoas ligadas ao ex-governador também foram presas.

Foto: Whatsapp
Moradores da Rua Presidente Medice, Centro de Itamari,
16 km de Apuarema,  afirmam que são
obrigados a conviver com o lixo espalhado pelas ruas há mais de duas semana,
período em que não houve coleta. O material está acumulado em vias públicas,
causando mau cheiro, atraindo animais, como ratos e baratas, e aumentando o
risco de doenças. O caos nas principais ruas da cidade, que está entre uma das
vias principais do município,foi registrado ainda na manhã desta quinta-feira
(17).
“Nunca presenciei problemas com lixo nessa proporção. Acho uma falta de respeito com a população e até mesmo com os nossos amigos que vem conhecer nossa cidade”, declarou.

Na última noite desta quarta-feira, (16), a Educação de Apuarema viveu um momento histórico. Tudo isso porque pela primeira vez uma Secretária de Educação foi escolhida pela própria classe dos funcionários concursados da educação. Estiveram presentes 90 , dos 201 funcionários lotados na folha da educação do município e dos votantes a Professora Vanilza Amparo obteve 72 votos, o que corresponde a 80% , seguida de outros bons nomes com votação muito baixa e que não desejavam o cargo.

Em meio a muita emoção e aplausos o Prefeito Eleito, Raival Pinheiro, deixou como certa a escolha da categoria e a professora Vanilza Amparo (Iza de Rege) e será sem duvidas nomeada Secretária de Educação do Município de Apuarema a partir do dia 1 de janeiro de 2017.

“Nosso governo será diferenciado, vou usar toda minha experiência e meu curso de gestão pública para fazer um modelo de gestão especial para os apuaremenses, completamente democrático e a favor da comunidade. Hoje estamos gestores e funcionários da população.” Pontuou Raival Pinheiro.

“Sinto-me honrada e muito feliz pela confiança dos meus colegas , é um carinho enorme e um forte sentimento de gratidão pela confiança depositada. Farei o possível para garantir o melhor.” – Finalizou Vanilza Amparo.

O Prefeito Eleito, Raival
Pinheiro, PP, em entrevista na manhã desta quarta-feira (16) a rádio local, foi
firme ao dizer que seu governo será “com pés no chão” e de acreditar que o “diálogo
é o remédio” para todos os problemas.
Dentre os assuntos abordados, o
chefe deixou claro que de inicio apenas os Secretários e Diretores serão
convocados para o governo a partir de 01 de janeiro, justificando que a folha
não pode ultrapassar os 51,01% e que necessita avaliar como estão as contas e
etc.

Além de comentar sobre a geração
de emprego e renda no município, o futuro chefe do executivo afirmou que vai
trabalhar em parceria com os prefeitos da base do Governador, para conquistar
melhorias nas estradas. 

O secretário de governo de Campos dos Gaoytacazes e ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, foi preso na manhã desta quarta-feira (16), em seu apartamento, na Zona Sul do Rio de Janeiro, pela Polícia Federal. 
O mandado de prisão foi expedido pelo juiz Glaucenir Silva de Oliveira. Garotinho é alvo da operação ‘Chequinho’, que investiga o uso do programa social Cheque Cidadão na compra de votos na última eleição. No último dia 12, o advogado do ex-governador, Fernando Fernandes, entrou com pedido de habeas corpus para garantir que o Juízo da 100ª Zona Eleitoral não decretasse qualquer prisão provisória contra ele. 
Na primeira fase da operação, em 19 de outubro, foram presos os vereadores Miguel Ribeiro Machado e Ozéias Martins. De acordo com a Polícia Federal, eles colhiam documentos de eleitores para cadastrá-los no programa social. Ainda segundo a investigação, a prática elevou o volume de benefícios em 100% e causou uma explosão na base social. 
Entre os 30 mil beneficiados do programa, especula-se que 18 mil fariam parte do esquema, o que significa um desperdício de R$ 3,5 milhões por mês. 

Um vídeo que circula em redes sociais mostra uma mulher grávida martelando a própria barriga. As imagens, que são fortes, seriam de uma mulher do bairro de Itinga, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Segundo a Central de Polícia, o caso foi comentado pela imprensa, mas não há até o momento registro do fato. O vídeo é vistoaqui. 

Foto: Whatsapp/Kçulo
 “Ela faz questão de vir em nossa casa pra
agradecer!”- foi o que disse a Senhora Marilia, da região da Ferrugem em contato com
a redação do site Apuarema 24horas. De acordo com a internauta a simplicidade e
humildade estampadas no jeito de ser da Prefeita Eleita, Paloma e do seu Esposo,
Kçulo Menezes, já fazem valer o voto de confiança depositado nas ultimas
eleições do último dia 2 de outubro.
Desde a vitória consagrada nas urnas
da “esperança” do povo de Itamari, a prefeita Palloma e seu esposo, Kçulo, seguem
uma maratona de visitas e compromissos sendo honrados diariamente na pequena
cidade.

Em sua rede social postou
recentemente: “Agradecendo a toda comunidade da Ferrugem pelo
apoio… #comemoração17 #mamãe17 #avitoriafoinossaemnomedejesus

Foto: Reprodução / Sidney Rezende
Os seguidores do Candomblé e da Umbanda são aqueles que mais sofrem discriminação religiosa. Os dados são da Secretaria de Direitos Humanos, via Disque 100, de acordo com o colunista Lauro Jardim, em O Globo. Entre janeiro e outubro, foram registradas 66 denúncias de discriminação por candomblecistas e 65 por umbandistas. Espíritas vêm em seguida, com 27 denúncias, empatados com os evangélicos. Os católicos são os que menos sofrem discrimação: em dez meses foram registradas apenas nove denúncias. De acordo com a publicação, os registros de denúncias sobre intolerância religiosa nesse ano já superaram as ocorrências de 2015, quando foram denunciados 252 casos. Em dez meses, o número já chegou a 300.